Thursday, November 23, 2006

Mais leveza


Pelo menos os fins de dia arrebatam em cores o que o resto pode ter subtraído de vozes. Duram pouco, mas são minutos para ganhar vôo sobre qualquer assunto terreno. Para se encontrar em meio ao imenso vazio lá em frente, tão presente já do lado. Não pensar em nada, esvaziar.

Em cada final podes extrair beleza. Em cada sobrevôo, refúgio. Agora que o dia parece parar.

Deixa assim terminar a jornada como talvez nunca comece. De uma forma sutil como a mudança das cores. Ilusoriamente bela, como só quem finda junto pode perceber.

2 comments:

Poeta Matemático said...

O ocaso é tão belo quanto o entardecer. Viver então é sobressair-se, ou seja, rever-se e renascer, tal qual o sol...

Belo..

Simone Oliveira Lima said...

gostei muito.
vou sim passear por teu blog!
abraço
simone