Thursday, September 20, 2007

Outono ao norte

Há os que estão de partida. Para passeio ou algum tipo de iniciação. Levam uma bagagem difícil, feita de biografias cruzadas com muitos nós e laços quebrados. Entre os planos de viagem talvez flanem trechos de poemas que ficaram por concluir. Ainda guardam uma sonoridade de canção, respiros de espera, desejos de volta.

Em algum ponto no caminho de saída talvez reencontrem retratos de outras viagens. Um pouco espelho, um pouco memória. Serão companhia. Novas paisagens podem lhes impressionar e virar outras molduras. E, então, em alguma estação, de alguma cidade ao norte, entre passantes apressados e turistas indecisos, reconhecerão aquele olhar liberto, entre plataformas, bilhetes e possibilidades ainda mais encantadoras.

[para Márcia Albuquerque: boa viagem; que as descobertas sejam inspiradoras]

::
foto: estação ferroviária no Memorial do Imigrante, São Paulo, por Ricardo Imaeda

1 comment:

Márcia said...

Amigo querido,
O que dizer diante de palavras tão bem esculpidas, de uma beleza incrível? Emoção à flor da pele...quase cheguei às lágrimas.
Só você mesmo!! E soube dizer tudo de uma maneira única, sensível, delicada...logo me vi inscrita ali naquelas letras.
Muito, muito obrigada!
Um grande beijo e até a volta!
Márcia