Saturday, July 09, 2011

A partir

Fechou as janelas devagar, sem o estrondo de outras vezes. Não havia cortinas para baixar. Olhou para cada canto do quarto, sala, cada móvel, objeto. Na quietude em que estavam pareciam lançar um convite para ficar. Tanto tempo lhe fizeram companhia, ganhando quase rosto.

Tocou as almofadas com um carinho de ausência, de dias recombinando cidades e histórias inconclusas. Em cada uma dez mil direções, sem nitidez, como sua miopia sempre envolvendo. E os escritos sem lentes, sem linha, sem luz.

Andou lentamente para olhar mais lento para cada pedaço de si extraído externado em lugar. Quase parando em cada outro inspirado adotado em pessoa. Entre eles apenas passagens para desencontros.

Respirou em plena consciência, andou para a porta, parou. Assim, através de nuvens e desertos olhou para casa pela última vez.

::

foto: interior da Catedral Metropolitana de Santiago, Chile, por R.I.

1 comment:

Pode me chamar assim... said...

Que lindo, Ricardo!!!